“Temos como prioridade máxima a implementação da estratégia regional de prevenção e combate ao tabagismo, uma vez que estamos perante o mais importante fator de risco modificável para doenças não transmissíveis, onde se incluem as respiratórias, as doenças cérebro vasculares e grande percentagem dos cancros mais incidentes nos Açores”, avançou a secretária regional da Saúde e Desporto, Mónica Seidi, citada hoje em comunicado de imprensa.

Segundo a governante, “a primeira versão do Plano Regional de Saúde está concluída” e será submetida a consulta pública no início de dezembro.

Mónica Seidi adiantou que a estratégia pretende “reduzir a prevalência do tabagismo e melhorar a qualidade de vida dos açorianos, oferecendo os recursos necessários e todo o apoio para que consigam deixar de fumar”.

A titular da pasta da Saúde nos Açores revelou que o documento prevê a redução em 10% do número de fumadores ativos com idade igual ou superior a 15 anos e em 35% o consumo global do tabaco.

Para alcançar estes valores, o executivo açoriano pretende “aumentar em 25% a proporção de fumadores que teve pelo menos uma consulta de cessação tabágica no Serviço Regional de Saúde”.

A governante do executivo PSD/CDS-PP/PPM participou nas jornadas comemorativas dos 30 anos do serviço de pneumologia do Hospital do Santo Espírito da Ilha Terceira, na sexta-feira, em Angra do Heroísmo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.