O Ministério da Energia espanhol informou, através de um comunicado, que “está a trabalhar com as empresas do país” afetadas por ataques de cibernautas “com o objetivo de solucionar quanto antes o incidente”.

“O ataque afetou pontualmente equipamentos informáticos de trabalhadores de várias empresas”, afirma o Ministério, acrescentando que o vírus informático não afeta “nem a prestação de serviços, nem a operação em rede, nem os utilizadores dos ditos serviços”.

O software nocivo é do tipo “ramsonware” que atua tirando partido da vulnerabilidade dos programas mais utilizados nos escritórios.

Depois de se instalar no equipamento, bloqueia o acesso aos ficheiros do computador afetado e pede um resgate em dinheiro, informa o Ministério da Justiça, assegurando que “não compromete a segurança dos dados”.

A multinacional espanhola de telecomunicações Telefónica foi a primeira empresa a sofrer o ataque informático, tendo sido obrigada a desligar os computadores da sua sede central em Madrid, depois de detetar um vírus que bloqueou alguns equipamentos.

Vários computadores da empresa ficaram bloqueados com o monitor azul e uma mensagem a pedir o pagamento de uma quantia em ‘bitcoins’, uma moeda virtual desenvolvida fora do controlo de qualquer Governo.

O alegado ataque informático não atingiu os sistemas que controlam os serviços de internet, telefone fixo ou telemóveis da Telefónica dos mais de 15 milhões de clientes em Espanha, asseguraram fontes da empresa.

Entretanto, esta tarde, a Portugal Telecom também alertou os seus clientes de que há um vírus perigoso a circular na Internet, pedindo aos utilizadores que tenham cautela na navegação na rede e na abertura de anexos recebidos por correio eletrónico.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.