Em comunicado do Ministério dos Negócios Estrangeiros, o executivo apelou "à contenção de todos os atores, a fim de evitar o agravamento da tensão em Gaza, que em nada contribui para a paz, segurança e estabilidade regional".

O Ministério dos Negócios Estrangeiros português reafirmou "a urgência de uma resolução pacífica da crise em Gaza e de criar condições para a retoma do Processo de Paz".

O objetivo é encontrar "uma solução que leve à criação de dois Estados, assente na coexistência, em paz e segurança, de Israel e da Palestina".

O ataque a Israel com 28 morteiros, na manhã de hoje, foi reivindicado num raro comunicado conjunto pelos braços armados dos movimentos islamitas palestinianos Hamas e Jihad Islâmica.

O exército israelita retaliou, com uma operação que visou mais de 30 "alvos militares" em sete locais na Faixa de Gaza, em reação aos tiros de morteiros provenientes do enclave palestiniano.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.