“Se alguém, insisto, se estiver a preparar para interferir nos acontecimentos em marcha e criar ameaças estratégicas inadmissíveis para a Rússia, deve saber que os nossos ataques de resposta serão relâmpago, rápidos”, assegurou Putin durante uma intervenção perante o Conselho de Deputados, em São Petersburgo.

“Dispomos de todos os meios para tal”, acrescentou, referindo-se ao novo míssil hipersónico, já testado, com capacidade para atingir território da Europa ocidental e dos Estados Unidos.

Trata-se, segundo Putin, de um tipo de armamento que “neste momento, ninguém se pode gabar” de ter.

“E nós não nos vamos gabar. Usá-lo-emos se for necessário. E quero que todos o saibam”, sublinhou.
“Todas as decisões sobre isso já foram tomadas”, acrescentou.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.