A operação “permitirá à nova empresa manter uma equipa de profissionais com experiência acumulada no setor segurador, que continuará a servir o mercado russo”, disse a Zurich em comunicado.

O valor do negócio não foi revelado, sendo que a saída da Zurique deste mercado é um movimento que muitas multinacionais têm feito na sequência da invasão da Rússia à Ucrânia.

A concretização da operação de venda está ainda sujeita à aprovação das autoridades reguladoras russas, lê-se no comunicado.

Em 2021, a Zurique tinha uma participação de 0,3% no mercado russo no ramo dos seguros não vida, com prémios brutos de 34 milhões de dólares (cerca de 32,1 milhões de euros) e três milhões de clientes.

A seguradora suíça, que tem um Z maiúsculo como logótipo, retirou-o recentemente da sua conta oficial no Twitter e substituiu-o pela palavra completa Zurique, o que segundo os meios na Suíça foi para que não fosse associado à invasão russa da Ucrânia, pois os veículos militares e tanques russos têm a letra Z a identificá-los, tendo-se tornado num símbolo pró-Rússia.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.