É noite, mas das ervas e das árvores crescem brilhos. O Parque de Serralves, no Porto, volta a abrir durante as noites de quinta a a sábado, para se mostrar com outras cores.

Também à procura de cores, faz agora cinco séculos, Fernão de Magalhães, arrancava para a primeira viagem de circum-navegação, trazendo luzes do mundo de volta para a Europa.

Nos painéis de instrumentos dos veículos por esse país fora é que não há de haver luz a indicar que o depósito chegou à reserva. Mesmo antes de a greve começar, os portugueses puseram-se nas filas para abastecer. Este sábado, reuniões de emergência e plenários ultimam a preparação desse eventual acontecimento — a greve dos motoristas, marcada para segunda-feira. As televisões revezam-se em diretos à beira das bombas, mas alguns profissionais da estrada recusam o alarmismo.

“Estou tranquilo. Penso que não se vai passar nada. As pessoas entram numa loucura, se calhar nem precisam, e veem-se filas nos postos de abastecimento. Não estou minimamente preocupado, o depósito está abaixo de meio. Não vai faltar gasóleo”, afirmou à Lusa Francisco Castro, taxista há 20 anos, certo de que se criou um certo “alarme” perante a perspetiva de paralisação dos motoristas de matérias perigosas.

No SAPO24 vamos manter o acompanhamento às últimas informações sobre esta greve.

A todo o gás, há três regressos à I Liga de Futebol, que por estes dias arranca: FC Gil Vicente, FC Famalicão e FC Paços de Ferreira. E pelo menos o Famalicão já fica na história desta temporada: o espanhol Toni Martinez marcou hoje o primeiro golo da edição 2019/20, ao colocar o Famalicão em vantagem no terreno do Santa Clara. O regresso dos minhotos ao primeiro escalão, 25 anos depois, foi em grande: vitória por 2-0.

FC Porto e o campeão SL Benfica estreiam-se também este sábado.

Sem tanta força, mantém-se o verão: este domingo, o IPMA espera uma descida da temperatura máxima, acompanhada por períodos de céu muito nublado, diminuindo gradualmente de nebulosidade a partir da tarde. O vento será mais intenso nas terras altas e na faixa costeira ocidental. No Minho, pode haver aguaceiros fracos durante a tarde.

Mas que isso não impeça de dar ainda hoje um saltinho ali a Serralves. A gasolina não há de ser problema: metro até à Casa da Música, STCP para o resto do percurso.

Seja com as luzes do Porto, as do outro do lado do mundo, ou as da reserva de combustível, eu sou o Pedro Soares Botelho e hoje o dia foi assim.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.