Mais de dois milhões de fiéis iniciaram neste domingo, sob um calor sufocante, a grande peregrinação a Meca, o lugar mais sagrado do Islão na Arábia Saudita. A peregrinação a Meca é um dos cinco pilares do Islão de cumprimento obrigatório para todos os muçulmanos pelo menos uma vez na vida, sempre que disponham de meios para fazê-lo.

A concentração de multidões representa um desafio logístico para as autoridades aqui retratado nos principais números que o ilustram:

- Mais de dois milhões de fiéis muçulmanos participam do hajj em 2018, de acordo com cifras oficiais. Em 2016, houve 1,86 milhão de fiéis e, em 1941, apenas 24 mil.

- 18 mil funcionários da Defesa Civil estão a cargo da segurança dos peregrinos. Milhares de câmaras de vigilância estão colocadas ao longo dos caminhos por onde os fiéis transitam.

- 25 hospitais, 180 ambulâncias e 30 mil pessoas integram os recursos de saúde à disposição dos fiéis, segundo o Ministério da Peregrinação.

- Dezenas de milhares de tendas de campanha, equipadas com ar-condicionado, foram instaladas na área - onde são registadas temperaturas de até 40ºC - para abrigar os peregrinos.

- Cerca de 14 mil voos internacionais e internos suplementares transportam os peregrinos, de acordo com os números oficiais.

- 16 mil torres de telecomunicações e 3 mil pontos de acesso Wi-Fi foram instalados para facilitar a comunicação dos fiéis.

- Serão distribuídas aos fiéis 8 milhões de cópias do Alcorão em vários idiomas.

- Até 2030, a Arábia Saudita espera receber cerca de 30 milhões de peregrinos por ano. Além do hajj, os fiéis podem fazer o Umrah, a peregrinação menor, durante todo o ano.

- Nos últimos 25 anos, 54 milhões de peregrinos participaram do hajj

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.