O ataque ocorrido esta tarde foi confirmado pela polícia de Hamburgo na sua conta oficial do Twitter, avançando também que ainda é cedo para se indicar qual o motivo e que não se sabe o número de feridos.

O jornal alemão Bild escreve que várias pessoas foram esfaqueadas, ao início da tarde, num espaço de uma conhecida cadeia de supermercados da Alemanha, na zona norte de Hamburgo, na esquina entre as ruas Fuhlsbüttler e Hermann-Kauffmann.

Fonte policial informou que o atacante "entrou no supermercado e, de repente, começar a atacar os clientes", acrescentou.

O britânico The Telegraph, que cita o Bild, indica que o atacante ainda fugiu do local, mas que terá sido encontrado e detido cerca de meia-hora depois pela polícia — que já confirmou que atuou sozinho — e que este terá gritado "Allahu Akbar" (Alá é Grande) dentro do supermercado.

"Trata-se de um atacante solitário. As primeiras informações evocavam uma tentativa de roubo como possível razão [para o ataque], mas é algo que não foi confirmado", indicou a polícia de Hamburgo na sua conta do Twitter.

O suspeito ainda não foi identificado.

A BBC dá conta da especulação que existe em vários órgãos de comunicação germânicos, que sugerem que o ataque resultou de uma tentativa de assalto. No entanto, esta versão não foi confirmada pelas autoridades.

A polícia pediu para que as pessoas evitassem o perímetro estabelecido pelas autoridades. A brigada antiterrorismo já se encontra no local.

 

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.