O chefe de campanha de Hillary Clinton, John Podesta, pediu a James Comey para publicar a informação, especialmente depois de ter encerrado o caso em julho, e quando faltam apenas uma semana e meia para as eleições de 8 de novembro.

“O diretor do FBI deve imediatamente tornar público a informação contida na carta que enviou a oito presidentes dos comités republicanos. É extraordinário que vejamos algo como isto a 11 dias das eleições presidenciais”, sublinhou, em comunicado, John Podesta.

Segundo o jornal New York Times, os novos dados que levaram a reabertura da investigação foram recolhidos dos computadores de uma assistente de Hillary Clinton e do seu marido.

A polícia federal anunciou esta sexta-feira que reabriu as investigações ao ‘e-mail’ da antiga secretária de Estado, depois de terem surgido novos dados “relacionados com o caso”.

O jornal, que cita fontes oficiais não identificadas, refere que se trata de mensagens de texto enviadas a uma adolescente na Carolina do Sul por Anthony Weiner, marido de uma das principais assistentes de Hillary Clinton, Huma Abedin.

O jornal refere que os novos correios eletrónicos que motivaram a reabertura do processo foram descobertos pelo FBI, depois de ter analisado os computadores de Huma Abedin e do marido.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.