O Ministério Público referiu, em comunicado, que os homens foram detidos por polícias “fortemente armados” nas cidades holandesas de Arnhem e Weert.

O documento acrescenta que as detenções ocorreram depois de uma investigação que decorreu nos últimos meses, por iniciativa dos serviços secretos, referindo que o alegado líder do grupo, um homem de 34 anos de origem iraquiana, pretendia realizar um ataque extremista de grande dimensão, num evento, de modo a causar várias vítimas.

Os procuradores defendem que os suspeitos tinham como objetivo atacar um evento com coletes-bomba e armas de fogo, planeando detonar um carro-bomba num outro local.

A investigação continua em curso, de modo a procurar saber quais eram os alvos dos suspeitos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.