"Cerca das 20:30 (19:30 de Lisboa) houve uma pequena explosão na Gare Central. O autor foi neutralizado e não sabemos se está vivo ou morto. O incidente é considerado com um ato terrorista", disse Van Der Sypt, numa curta declaração à imprensa.

Militares belgas "neutralizaram" hoje um homem que tentava alegadamente perpetrar um atentado na Gare Central, a estação ferroviária no centro de Bruxelas, onde se produziu uma explosão sem provocar vítimas, anunciou o centro de crise belga.

Na sequência da explosão, a estação foi evacuada e o trânsito ferroviário e a circulação do Metro interrompidos, assim como a circulação de autocarros nas imediações, mas a polícia indicou na rede social Twitter que, após "um incidente com um indivíduo", a situação "está sob controlo", não adiantando o estado de saúde do suspeito.

Um homem com idade entre os 30 e os 35 anos fez explodir uma mala, na sobreloja da estação de comboios, pelas 20:30, tendo fugido na direção dos cais.

Segundo testemunhas no local, citadas pela imprensa belga, o suspeito, que foi atingido por militares, teria ainda um cinto de explosivos.

Segundo o Ministério Público, a explosão foi de fraca intensidade. A polícia montou depois um perímetro de segurança que se estende até à praça mais turística da cidade, a Grand Place.

Bruxelas está em estado de alerta desde março de 2016, depois de bombistas suicidas terem matado 32 pessoas numa estação de metro e no aeroporto da capital belga.

[Notícia atualizada às 22:51]

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.