Falando à Lusa, a pessoa da aldeia que deu o alerta às autoridades e que se escusou a ser identificada, afirmou ter visto o fugitivo “vestido de vermelho” numa casa de apoio à atividade agrícola próxima da sua residência.

A testemunha viu o indivíduo a “saltar um monte de telhas”, por volta das 11:30, no mesmo local onde já tinha sido avistado às 08:30 por outra pessoa.

Vários elementos da GNR e Polícia Judiciária estiveram no local e alguns acabaram por desmobilizar, encontrando-se outros a bater o terreno na zona do Capitão com um caminho agrícola que vai dar à localidade de Constantim.

As duas testemunhas garantem ter ouvido um estrondo, que associam a um tiro, quando as autoridades já se encontravam no local.

O indivíduo está a monte há oito dias depois de ter assassinado duas pessoas, um GNR e um civil, em Aguiar da Beira.

Desde domingo que os relatos indicam que se encontram na zona de Vila Real.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.