De acordo com o mesmo meio de comunicação, o grupo de terroristas habitou o apartamento de duas assoalhadas durante três meses, uma vez que o arrendamento tinha sido feito no início de janeiro por Ibrahim El Bakraoui, o mais velho dos irmãos, que se fez explodir no aeroporto de Bruxelas.

Veja também: Bélgica aprova extradição de Salah Abdeslam para França

Para conseguir o contrato de arrendamento, o terrorista usou um cartão do cidadão belga falso, onde surge com uns óculos e uma peruca, mas com um nome português. O nome escolhido foi Miguel dos Santos utilizado para despistar as autoridades belgas.

Segundo a TVI 24, Ibrahim El Bakraoui manteve o disfarce durante todo o tempo em que viveu no apartamento.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.