or ocasião do 60.º aniversário da Cáritas em Portugal, o conselho geral da organização reuniu-se em Fátima no sábado e hoje, num encontro em que participaram 19 das 20 Cáritas Diocesanas que o integram.

Em comunicado, a organização informa que a campanha "Cáritas Ajuda as Vítimas dos Incêndios em Portugal" permitiu angariar 311.856,67 euros "destinados a apoiar projetos de reconstrução/reabilitação de habitações de pessoas em situação de pobreza e de recuperação dos meios de sobrevivência".

Além disso, foi aprovado por unanimidade o plano estratégico da instituição para período de 2017 a 2020, bem como o plano de atividades e o orçamento previsional da Cáritas Portuguesa para o próximo ano.

O conselho geral decidiu ainda que o primeiro encontro de 2017 vai realizar-se em Lamego e que os projetos de inovação social e de apoio a famílias das dioceses dos Açores, de Coimbra e de Setúbal "poderão vir a ser expandidos pelas dioceses que os vierem a solicitar".

A época mais crítica em incêndios florestais terminou a 30 de setembro, tendo os fogos consumido uma área superior a 160 mil hectares, mais do dobro da média dos últimos oito anos, segundo o Sistema Europeu de Informação sobre Fogos Florestais.

Estes dados não incluem os incêndios que também ocorreram, na segunda semana de agosto, na Madeira, que provocaram três mortos, um ferido grave e centenas de deslocados e desalojados, sobretudo no concelho do Funchal, com cerca de 300 edifícios destruídos ou afetados.

Os distritos de Aveiro e Viseu foram também muito afetados pelos fogos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.