Por ocasião do Dia Mundial dos Direitos dos Consumidores, o regulador "reforça a importância e a máxima prioridade no restabelecimento dos serviços de comunicações às populações afetadas pelos incêndios em 2017", refere o regulador em comunicado.

"Na sequência das reclamações recebidas e dos contactos efetuados com essas populações, com as juntas de freguesia das áreas ardidas e com os operadores de telecomunicações, foi possível concluir que ainda existem cerca de 4,6 mil clientes sem serviço de telecomunicações restabelecidos", refere a Anacom.

Deste total, "99% são clientes da Meo e os restantes são clientes da NOS e Vodafone que tinham o respetivo serviço suportado no operador grossista Meo", acrescenta.

"A Anacom tem vindo a averiguar a existência de eventuais práticas comerciais lesivas dos interesses e direitos da população afetada e não deixará de tomar as medidas que sejam justificadas à luz da legislação em vigor", salienta a entidade liderada por João Cadete de Matos.

No Dia Mundial dos Direitos dos Consumidores, o regulador divulga o primeiro vídeo de uma série que será distribuído ao longo deste ano dedicada à informação dos consumidores e dos seus direitos.

O primeiro vídeo - http://www.anacom-consumidor.com/-/contratos-por-telefone-e-porta-a-porta - alerta para os cuidados a ter nos contratos à distância.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.