“Acho que isto é só aparato. Depois, na realidade, não vai ser nada disto. Isto não vai resolver nada”, disse à Lusa Fátima Gomes, de 58 anos.

Esta moradora lembrou que há dois anos a freguesia de Canelas ardeu quase toda devido a “má coordenação” dos meios de socorro.

“Se as coisas fossem bem coordenadas não tinha necessidade de ter ardido o que ardeu. Havia aqui mais de meia centena de autotanques encostados e eu falei a um bombeiro para ir apagar uma fogueirinha que estava a arder num pasto e ele disse que não podia sair do local”, contou.

A mesma opinião tem António Pinto Cardoso, um condutor/manobrador de 60 anos, que realça que “o que é preciso é que isto se cumpra depois na realidade”.

“Já tivemos aqui incêndios em que nos vimos bastante enrascados e com muitos carros de bombeiros aí e ninguém punha um balde de água no fogo”, afirmou este morador.

O exercício “Montemuro 18”, que decorre ao longo de todo o dia, envolve cerca de 850 operacionais dos agentes que integram o Sistema Nacional de Operações de Proteção e Socorro com o intuito de testar a capacidade de resposta operacional numa situação excecional decorrente de um incêndio florestal.

O primeiro-ministro, António Costa, esteve esta manhã na freguesia de Canelas, em Arouca, acompanhado do ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, e do secretário de Estado da Proteção Civil, Artur Neves, onde ouviu a explicação sobre uma parte do exercício, que correspondeu à retirada de um grupo de escoteiros que estava acampado no campo de futebol de Canelas.

O governante aproveitou a presença no local de responsáveis pela Altice para os questionar sobre as comunicações, tendo recebido a informação de que a colocação das novas antenas para comunicação por satélite da rede SIRESP - Rede de Emergência de Comunicações do Estado, está a decorrer a um bom ritmo.

“Esta zona já está toda coberta. Já são 280 antenas e no final do mês mais estarão para chegar”, disse o responsável da Altice, adiantando que as antenas estão a ser colocadas à razão de 30 por semana.

Da parte da tarde será simulado um cenário de evacuação da Aldeia de Aziboso, no concelho vizinho de Cinfães, distrito de Viseu, no âmbito dos programas “Aldeia Segura” e “Pessoas Seguras”.

Será, igualmente, ensaiado o Sistema de Aviso, por SMS, às populações dos distritos de Aveiro e Viseu e testados cenários de falha de comunicações, de falha de energia elétrica e de congestionamento da rede SIRESP, de forma a aferir a eficácia dos sistemas redundantes implementados, designadamente através da ativação de geradores e da estação móvel de comunicações.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.