Apesar de os casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, a Comissão Eleitoral indiana defende que manter as eleições é “essencial para manter a governabilidade democrática” do país, disse aos jornalistas o diretor daquele organismo, Sushil Chandra.

As legislativas nos estados de Uttar Pradesh, Goa, Manipur, Punjab e Uttarakhand servirão para escolher 690 deputados regionais a partir da primeira semana de fevereiro.

Em Uttar Pradesh, que elege o maior número de representantes, o processo decorrerá em sete fases entre 07 de fevereiro e 10 de março.

Naquele estado, considerado um bastião do partido Bharatiya Janata Party (BJP), têm-se realizado grande comícios de campanha, alguns dos quais com o primeiro-ministro Narendra Modi, mas a comissão eleitoral proibiu novos comícios até 15 de janeiro, atendendo ao aumento do número de contágios.

Para tentar evitar a propagação do vírus, haverá mais assembleias de voto e estas estarão abertas em horário alargado.

Na Índia foram registados 141.986 casos de contágio, com os números diários a aumentarem sucessivamente.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.