Numa entrevista ao jornal “Il Messaggero”, Berlusconi disse ter condições físicas para se apresentar como candidato de direita nas próximas eleições, depois de ter sido operado ao coração em junho passado.

“Estou em condições para entrar numa batalha decisiva para a democracia”, assegurou o líder da Forza Italia (FI), que admite no entanto ter de aguardar pelo resultado do recurso para o Tribunal de Estrasburgo da sentença de 2013, que o condenou por fraude fiscal e o impede de se candidatar a cargos públicos até 2019.

Caso Estrasburgo revogue a sentença, afirmou, “o centro-direita não precisa de procurar outros líderes”.

Sobre o referendo convocado pelo governo de Matteo Renzi para o próximo domingo, Berlusconi apela ao ‘Não’, já que considera que a reforma constitucional se tornou “inaceitável, absurda e má para a democracia”.

Berlusconi considera que a reforma, que retira capacidade legislativa ao Senado, está pensada para servir o Partido Democrata (PD, no Executivo).

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.