Segundo o The Guardian, Jack Dorsey será substituído pelo diretor de tecnologia (CTO) Parag Agrawal.

Apesar da renúncia do cargo, Dorsey vai permanecer no conselho de administração até à reunião de acionistas do Twitter em 2022.

Desde o seu regresso à frente da empresa em outubro de 2015, o empreendedor é frequentemente criticado por não ter deixado o comando da sua outra empresa, a especialista de pagamentos móveis Square, para se concentrar apenas no Twitter.

Milionário desde 2013 após a introdução do Twitter na bolsa, Jack Dorsey tem uma fortuna estimada em 11,8 mil milhões de dólares, segundo a revista Forbes.

A sua primeira etapa à frente do Twitter como diretor-geral foi em 2007 e 2008, mas foi retirado do cargo pelo conselho de administração, insatisfeito com a sua gestão.

Jack Dorsey já confirmou a decisão na rede social, partilhando um email que enviou à empresa.

No texto, pode ler-se que, após 16 anos na empresa, é altura de Dorsey partir. "Fala-se muito sobre a importância de uma empresa ser 'dirigida pelo fundador'. Em última análise, creio que isso é severamente limitador e um único ponto de fracasso", escreveu. "Trabalhei arduamente para assegurar que esta empresa pudesse separar-se da sua fundação e dos seus fundadores".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.