Segundo informações publicadas pela imprensa brasileira, ao ser questionado por jornalistas sobre o suposto envolvimento do ministro e do Partido Social Liberal (PSL), partido de Bolsonaro, nas denúncias, o Presidente brasileiro respondeu apenas que era preciso “deixar as investigações continuarem” e encerrou a entrevista.

A declaração aconteceu no Palácio do Planalto, em Brasília, após uma cerimónia na qual seis embaixadores, incluindo o novo embaixador da China, Yang Wanming, entregaram cartas credenciais ao Presidente brasileiro.

Esta quinta-feira, o jornal Folha de S. Paulo publicou um testemunho dado à Justiça por Zuleide Oliveira, que disse ter sido induzida pelo ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, a candidatar-se ao cargo de deputada no estado de Minas Gerais em troca de receber dinheiro de um fundo público eleitoral.

No seu depoimento, Zuleika Oliveira afirmou que o ministro do Turismo participou diretamente dessas negociações, apesar de saber que ela não tinha experiência na política ou possibilidades de ser eleita.

“Eu fui usada, a minha candidatura foi usada como parte de práticas de branqueamento de capitais” no Partido Social Liberal (PSL), disse ela.

Já o Ministério do Turismo respondeu ao mesmo jornal que Marcelo Álvaro Antônio não tem informações sobre a denúncia, acrescentando que as investigações em andamento sobre o caso são “uma excelente oportunidade para esclarecer os factos e provar que o ministro sempre agiu estritamente dentro da lei”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.