"Os EUA e a Europa estão unidos nesta ajuda à Ucrânia. Todos concordam com este suporte para libertar o seu território ocupado. Os ucranianos precisam do reforço de meios no terreno para impedir o avanço das tropas russas", declarou Joe Biden esta tarde a partir da Casa Branca em Washington.

O presidente dos Estados Unidos da América anunciou o envio de 31 blindados Abrams, "dos mais capazes do mundo", disse.

"Vamos garantir que as tropas ucranianas estejam totalmente capazes de manobrar estas máquinas de guerra", declarou Biden ao garantir a formação das tropas ucranianas e agradecendo a decisão, desta quarta-feira, da Alemanha ao autorizar o envio dos Leopard 2 por parte dos países aliados à Ucrânia.

"Agradeço a decisão do chanceler alemão em autorizar o envio dos tanques Leopard 2. Um passo importante na nossa coligação. Todos os passos para ajudar a Ucrânia a expulsar as forças invasoras contam", sublinhou o presidente norte-americano.

"O Reino Unido também vai enviar os seus tanques mais sofisticados, bem como a França e a Holanda num esforço de ajuda conjunta. A Suíça vai fornecer material, juntamente com a Itália e a Finlândia", disse ainda Joe Biden agradecendo a união dos países aliados.

"Todos desejamos acabar esta guerra. Estamos todos unidos para esse sentido", concluiu Joe Biden.

A Alemanha autorizou esta quarta-feira o envio de carros de combate Leopard 2 de fabrico alemão para os militares ucranianos combaterem a invasão russa e aprovou os pedidos de outros países no mesmo sentido, incluindo Portugal.

(notícia corrigida às 17h59)

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.