O blogger russo Ruslan Sokolovsky, de 22 anos, foi condenado esta quinta-feira pelos crimes de insulto à crença religiosa e incentivo ao ódio, por ter jogado Pokémon GO - um jogo de realidade aumentada para smartphones - dentro de uma igreja.

O caso remonta a agosto do ano passado, quando o jovem filmou-se a entrar dentro de uma igreja ortodoxa a jogar. Agora, cerca de dez meses depois, a sentença foi conhecida com o tribunal de Yekaterinburg a condenar Sokolovsky a três anos e meio de prisão.

Assumidamente ateu, o jovem capturou várias criaturas virtuais e filmou o momento. Antes de sair da igreja lamentou, ironicamente, "não ser capaz de capturar o Pokémon mais raro de todos: Jesus".

As acusações que recaem sobre o jovem são as mesmas que fizeram com que duas mulheres no protesto da banda Pussy Riot fossem detidas e mandadas para a prisão, em 2012.

O comportamento do blogger foi descrito pelo juiz que guiou o caso como "anti-religioso", um "desrespeito para com a sociedade".

A Rússia, anteriormente ateísta, mudou drasticamente desde a queda da União Soviética, sendo a maioria da população daquele país cristã ortodoxa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.