Ao sexto dia de provas com participação lusa, surgiu a primeira medalha, com o português a ficar com o lugar que menos queria, dado que afirmou e reafirmou a vontade de lutar pelo ouro, chegando na condição de bicampeão mundial e segundo pré-designado.

Para chegar ao terceiro lugar, bateu o canadiano Shady Elnahas, por ‘waza-ari’, alcançando a 25.ª medalha do deporto português em Jogos Olímpicos.

Depois de dois títulos mundiais, os primeiros da história do judo português, e uma medalha de bronze em Europeus, o atleta do Sporting, que no Rio2016 tinha sido 17.º, garantiu a sua primeira medalha olímpica, ao pontuar para ‘waza-ari’, a 39 segundos do fim.

Antes, tinha perdido nas meias-finais com o sul-coreano Cho Guham, depois ter afastado o belga Tomo Nikiforov e o russo Niiaz Iliasov para chegar às ‘meias’.

Na estreia olímpica, Patrícia Sampaio chegou à segunda ronda na categoria de -78 kg e só cedeu com a campeã mundial da categoria, e eventual ‘bronze’, a alemã Anna-Maria Wagner, por ‘ippon’.

Antes, a jovem, de 22 anos, tinha mostrado o melhor judo para garantir o nono lugar na sua categoria de peso, ao bater a venezuelana Karen León por ‘ippon’.

O dia começou com as últimas duas mangas de qualificação de ‘trap’ (fosso olímpico), no tiro com armas de caça, com João Paulo Azevedo a acabar no 20.º lugar global, a dois tiros de tentar o apuramento para a final.

Pedro Fraga e Afonso Costa concluíram a participação em ‘double sculls’ ligeiro, no remo, no 13.º posto, depois de vencerem a final C, enquanto Carolina João subiu uma posição no Laser Radial, de vela, para 33.ª, na antecâmara das últimas duas regatas da fase regular.

Diogo Costa e Pedro Costa seguem no 15.º lugar na classe 470, após as duas regatas hoje realizadas. Os dois irmãos, que cumprem a estreia olímpica, terminaram em 15.º e 14.º as duas corridas.

Uma desclassificação na segunda regata do dia fez a dupla Jorge Lima e José Costa cair para o 10.º posto em 49er, após seis regatas, devido a uma partida adiantada, tendo sido sétima classificada na primeira regata do dia.

Tamila Holub encerrou a participação portuguesa na natação em piscina com o 25.º posto nos 800 metros livres, muito longe do recorde nacional, com um tempo de 8.40,04 minutos.

A participação portuguesa prossegue dia 4 de agosto, com Angélica André nas águas abertas, em que Tiago Campos entra em ação no dia seguinte.

Por: Simão Freitas, enviado da agência Lusa

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.