A audiência do fundador do site Megaupload, Kim Dotcom (que nasceu Kim Schmitz, na Alemanha, há 41 anos), começou na Nova Zelândia, no Supremo Tribunal de Ackland, esta segunda-feira, dia 29 de agosto.

No primeiro dia da audiência sobre o seu processo de extradição para os EUA, a sua equipa legal avançou com um pedido para que o caso fosse transmitido online, no YouTube, para assegurar que este era tratado com transparência e justiça.

“Irei colocar o link da transmissão em live streaming o mais rapidamente possível. Isto é o desbravar de novos caminhos. A Nova Zelândia na vanguarda de uma Justiça transparente! Liderança“, revelou Dotcom nas redes sociais.

O fundador do serviço de hospedagem de partilha de ficheiros Megaupload, que tem residência permanente na Nova Zelândia, pode apanhar até 20 anos de prisão se for condenado por pirataria nos Estados Unidos, escreve a AFP.

As autoridades americanas acusam Dotcom, de 41 anos, de causar prejuízos de centenas de milhões de dólares a proprietários de direitos de autor com as operações do seu site. Até ao seu encerramento, em 2012, era uma das principais fontes para descarregar músicas e filmes ilegalmente.

“Esperamos que o tribunal decida a favor da transmissão em direito via streaming para que pessoas de Silicon Valley a Wellington, Nova Zelândia, possam ter acesso à audiência, num caso que pode ter impacto em toda a comunidade da Internet”, disse Ira Rothken, advogado de Dotcom, à Reuters.

Antes de ter concedido a permissão para que o caso fosse difundido na Internet, o juiz responsável pela audiência (que terá a duração de seis semanas), Murray Gilbert, criticou publicamente a decisão de última hora de avançar com o pedido de transmissão via streaming. Porém, antes de tomar qualquer decisão judicial, permitiu que a comunicação social presente no tribunal se prenunciasse relativamente a isto.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.