“Esperamos que sim, mas neste momento não há uma data específica”, disse o porta-voz da presidência russa, Dmitri Peskov, durante a conferência de imprensa diária.

Sobre a agenda de trabalhos para a cimeira, Peskov disse que os dois líderes vão abordar, antes de tudo o mais, as relações bilaterais, não descartando que possam vir a discutir também a situação do mercado de energia, por ser “uma matéria importante”.

O vice-ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Serguei Riabkov, confirmou há uma semana a preparação de uma reunião entre os dois presidentes, dizendo que ela se dedicaria a uma “ampla agenda”.

Segundo a imprensa russa, os dois líderes poderão reunir-se por videoconferência ainda antes do final do ano, deixando uma reunião presencial para 2022.

Putin e Biden realizaram a sua primeira cimeira em Genebra, em junho passado, na qual concordaram em iniciar um diálogo sobre segurança cibernética e retomar o diálogo sobre estabilidade estratégica e controlo de armas nucleares.

Os líderes russo e norte-americano também conversaram telefonicamente três vezes, desde a chegada de Biden ao poder, em janeiro passado.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.