A explosão na caixa automática ocorreu pelas 05:20, de acordo com fonte da GNR, adiantando que a investigação do caso está a cargo da Polícia Judiciária.

Além de ter “destruído totalmente” a agência bancária, instalada no rés-do-chão de um edifício com três pisos, a explosão também “provocou danos” em três estabelecimentos comerciais contíguos, disse à Lusa o comandante dos Voluntários da Maceira, Luís Ferreira.

No entanto, sublinhou o responsável, a estrutura do edifício não foi atingida.

Na sequência do rebentamento ocorreu um “pequeno incêndio”, mas sem provocar grandes danos, acrescentou a mesma fonte, indicando não ter conhecimento da existência de qualquer vítima.

A explosão terá sido provocada por “pelo menos duas pessoas”, para assaltarem a caixa automática, mas ainda se desconhece se o roubo chegou a ser consumado.

As instalações bancárias atingidas são uma das quatro agências bancárias que operam na vila de Maceira e sede de freguesia com cerca de dez mil habitantes.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.