A lista “Dignificar a Ordem, Valorizar os Enfermeiros” salienta, em comunicado, que foi “injusta e ilegalmente afastada” da disputa eleitoral, rejeitando os argumentos apresentados pela Comissão Eleitoral para a exclusão.

“Os resultados das eleições que foram anunciados não refletem a realidade, por considerar que a maior parte dos enfermeiros portugueses, que não votaram, não se reveem nas duas listas (que apresentaram candidatos a bastonário da Ordem dos Enfermeiros) admitidas às eleições”, refere o comunicado.

A lista em causa explica que aguarda decisão judicial relativa à ação de impugnação do processo eleitoral, manifestando confiança que a justiça lhe dará razão e denunciando que existiu um “clima de suspeição” sobre a transparência do processo eleitoral.

“Apelamos às autoridades judiciais para que investiguem este processo, eivado de suspeitas e desconfianças, que retiram legitimidade aos órgãos eleitos para o exercício dos cargos e que descredibilizam a classe dos enfermeiros e em particular a sua Ordem”, frisa.

Ana Rita Cavaco foi na quarta-feira reeleita bastonária da Ordem dos Enfermeiros, com 68,3% dos votos, e considerou que os enfermeiros mostraram que “são eles que mandam na sua casa”, anunciou o órgão em comunicado.

Segundo a Ordem dos Enfermeiros, Ana Rita Cavaco foi reeleita com “a maior votação de sempre” em atos eleitorais do órgão, “triplicando o número de votantes em relação às últimas eleições”, em 2015.

“Esta é uma vitória dos enfermeiros. Com esta votação, os enfermeiros quiseram mostrar que são eles que mandam na sua casa e que não fogem às suas responsabilidades”, disse Ana Rita Cavaco, citada no comunicado.

A Ordem dos Enfermeiros explica que dos 70.588 enfermeiros aptos a votar, exerceram o voto 27.692, dos quais 18.930 escolheram a lista de Ana Rita Cavaco.

A atual bastonária, agora reeleita, tinha conseguido 4.509 votos nas eleições de 2015.

“É por eles [enfermeiros] e pelo país que continuamos aqui. Para trás nunca mais”, afirmou Ana Rita Cavaco.

A Ordem dos Enfermeiros realça ainda que os resultados mostram uma participação de 39% dos enfermeiros no ato eleitoral, referindo que é a “maior de sempre”.

Segundo os cadernos eleitorais publicados no ‘site’ da Ordem dos Enfermeiros, existiam quatro listas que apresentaram candidaturas, duas com candidaturas a bastonário e às várias secções regionais, enquanto outras duas são apenas dirigidas a órgãos regionais, uma da Região Autónoma dos Açores e outra da Madeira.

A atual bastonária, Ana Rita Cavaco, recandidatou-se ao cargo, encabeçando a lista A, com o lema “Orgulhosamente com os Enfermeiros”.

Pela lista B, com o lema “Enfermagem – A Causa Maior”, foi candidato a bastonário o enfermeiro Belmiro Pereira Rocha.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.