Numa carta assinada pelo vereador Nelson Oliveira, à qual a Lusa teve hoje acesso, dirigida à ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, recorda-se que Lousada e Felgueiras, no distrito do Porto, foram no início de março os primeiros territórios afetados pela pandemia e que, por ordem da Direção-Geral da Saúde "foi comunicado o encerramento de todos os estabelecimentos escolares, ginásios e outros espaços".

O vereador da Ação Social pergunta à ministra como poderão ser ressarcidas as empresas, como escolas privadas, ginásios, entre outros negócios, que não puderam funcionar, por imposição da autoridade de saúde, a partir de 08 e março, nomeadamente as despesas tidas com os seus funcionários.

Na carta, Nelson Oliveira sublinha que "as empresas viram os seus funcionários terem que prestar acompanhamento aos filhos, fruto do encerramento das escolas", uma semana antes de a situação ser alargada a todo o território nacional.

Segundo o autarca de Lousada, empresas e trabalhadores dos dois concelhos não foram ainda compensados dos prejuízos que ocorreram naqueles dias, apesar de o caso já ter sido reportado pela câmara municipal à Segurança Social, no dia 14 de abril.

Nessa comunicação, feita por correio eletrónico, denunciava-se "Esta situação de desproteção social, que se traduziu em faltas injustificadas e não pagas aos trabalhadores lousadenses, uma vez que na plataforma da segurança social direta - medida excecional de apoio a trabalhadores por conta de outrem - assistência a filhos menores de 12 anos, a mesma não aceitou o preenchimento anterior ao dia 16".

O vereador acentua na carta enviada a Ana Mendes Godinho que "um conjunto de empresas locais continua a reportar que os pedidos de esclarecimento" face àquele período, durante o qual "somente Lousada e Felgueiras tinham as suas atividades suspensas".

Nelson Oliveira refere que várias "pessoas viram-lhes injustificadas as faltas, com retirada do vencimento relativo a essa semana em que tiveram que faltar ao trabalho por via do encerramento das escolas".

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.