Na sétima edição da iniciativa 'Sentir Portugal', um compromisso assumido por Luís Montenegro no 40.º Congresso do Partido Social Democrata (PSD), foi o de estar na capital da Bélgica, passar por Dusseldorf (Alemanha), Luxemburgo, Paris e Genebra (Suíça).

“As comunidades portuguesas na Europa constituem um dos mais importantes ativos estratégicos que contribuem para a afirmação da nossa identidade, cultura e língua. Na sua esmagadora maioria, os emigrantes portugueses mantêm vínculos históricos, culturais, sociais e económicos com Portugal”, refere o PSD, em comunicado, apontando como objetivo desta semana “contactar com a realidade local e dialogar com os portugueses na diáspora, luso-descendentes, famílias e instituições”.

O programa de Montenegro em Bruxelas arranca com um almoço com os deputados do PSD no Parlamento Europeu, e inclui encontros com a presidente desta instituição, a política maltesa Roberta Metsola, e com o presidente do Partido Popular Europeu (PPE), o alemão Manfred Weber, terminando o dia com uma sessão de trabalho com militantes do PSD locais.

Na quinta-feira, dia em que se inicia o Conselho Europeu em Bruxelas, o presidente do PSD participa de manhã na tradicional cimeira do PPE e reúne-se em seguida com a presidente da Comissão Europeia, a alemã Úrsula Von der Leyen.

De Bruxelas, Montenegro parte para uma homenagem no cemitério militar português de Richebourg (França), onde estão sepultados cerca de 1.800 militares portugueses mortos na I Guerra Mundial e, ainda nesse dia, jantará com militantes do PSD Alemanha, em Dusseldorf.

Na sexta-feira, já no Luxemburgo, o presidente do PSD visitará uma empresa de construção, reúne-se com militantes locais e jantará com representantes do partido social-cristão (CSV), fazendo uma intervenção no Congresso deste partido no sábado, seguindo depois para Paris.

A agenda de Luís Montenegro no domingo em Paris inclui a participação num encontro com as estruturas do PSD Europa, uma reunião com os conselheiros das comunidades portuguesas eleitos por França e um jantar com empresários da Câmara do Comércio Franco-Portuguesa, com quem assistirá ao jogo de futebol entre as seleções de Portugal e do Luxemburgo.

No dia 27, segunda-feira, o presidente do PSD visitará o consulado português em Paris, uma empresa de um português na área das ambulâncias, 'Les Dauphins', o memorial da Imigração Portuguesa e será recebido na Câmara de Dourdan, na região parisiense, presidida por um português, Paolo de Carvalho.

O último dia da deslocação de Luís Montenegro, no dia 28, será passado em Genebra, onde vai fazer, por videoconferência, as reuniões da Comissão Permanente do PSD (núcleo duro da direção) e do Movimento Acreditar (que está a preparar o programa eleitoral do partido), terminando com uma reunião e jantar com militantes do PSD-Suíça.

Nas últimas eleições legislativas, em janeiro de 2022, o PSD não elegeu qualquer deputado pela Europa (os dois parlamentares foram para o PS, ao contrário do empate em mandatos registado em 2019), depois de o Tribunal Constitucional ter mandado repetir o sufrágio neste círculo (na primeira contagem os sociais-democratas tinham ficado com um deputado e os socialistas com o outro).

Nessa ocasião, mais de 157 mil votos dos eleitores do círculo da Europa foram anulados por, durante a contagem, terem sido misturados votos válidos com votos inválidos, não acompanhados de cópia do documento de identificação, como exige a lei.

Recentemente, o PSD apresentou um projeto-lei, aprovado na especialidade e que será agora discutido na especialidade no parlamento, para testar nas eleições europeias do próximo ano o voto eletrónico não presencial para residentes no estrangeiro (que por ser um projeto-piloto não dispensaria ainda o exercício do voto presencial).

O diploma do PSD pretende também alargar a possibilidade de os emigrantes poderem votar por correspondência nas eleições presidenciais e europeias, tal como já acontece nas legislativas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.