O resultado faz parte uma sondagem nacional divulgada pela CNI/MTA, que indicou que em segundo lugar vem o deputado conservador Jair Bolsonaro, com 18,3%.

Empatados na margem de erro da sondagem aparecem em terceiro lugar a ambientalista Marina Silva (5,6%)0, o ex-governador do Estado de São Paulo Geraldo Alckmin (4,9%) e o ex-governador do Estado do Ceará Ciro Gomes (4,1%).

Lula da Silva pediu o registo da sua candidatura no TSE na quarta-feira passada, mas, como já foi condenado em duas instâncias da Justiça brasileira num processo sobre os esquemas de corrupção na estatal petrolífera Petrobras, está virtualmente impedido de disputar eleições.

No mesmo dia em que oficializou a intenção de voltar ao Governo do Brasil, a Procuradoria Geral da República (PGR) entrou com um recurso pedindo a impugnação da candidatura no TSE, que ainda julgará a validade da mesma.

Caso Lula da Silva seja mesmo impedido de participar das presidenciais o antigo presidente da câmara de São Paulo Fernando Haddad tomará o seu lugar como candidato do Partido dos Trabalhadores (PT).

Analisando o cenário sem Lula da Silva na disputa presidencial, a pesquisa CNI/MDA mostra que 17,3% dos seus votos iriam para Fernando Haddad.

A sondagem foi realizada entre os dias 15 e 18 de agosto de 2018, e foram ouvidas 2.002 pessoas, em 137 municípios das cinco regiões do país.

A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais com 95% de nível de confiança.

As próximas presidenciais do Brasil realizam-se em outubro, estando a primeira volta marcada para o dia 7 e a segunda volta no dia 28.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.