O Aeroporto Internacional de Macau cancelou 65 voos com partida ou chegada previstas para domingo, informa um comunicado.

A aproximação do tufão Pakhar tinha, até às 21:00 de hoje (14:00 em Lisboa), obrigado também à suspensão de pelo menos 24 ligações marítimas de e para Macau, de acordo com informação disponibilizada na página de Internet de uma das operadoras do serviço.

Os Serviços Meteorológicos e Geofísicos (SMG) de Macau hastearam esta noite o sinal 3 de tempestade tropical devido à aproximação do tufão Pakhar, três dias depois da passagem do Hato, que causou dez mortos e deixou um rasto de destruição.

O sinal 3 – que foi içado pelas 23:30 (16:30 de hoje em Lisboa) – significa que o centro da tempestade tropical se movimenta “de forma a ser possível fazerem-se sentir em Macau ventos compreendidos entre 41 km/h e 62 km/h com rajadas de cerca de 110 km/h”.

A escala de alerta de tempestades tropicais é formada pelos sinais 1, 3, 8, 9 e 10.

O Pakhar, que as autoridades em Macau admitem a possibilidade de elevar o alerta para sinal 8 durante a madrugada, aproxima-se de Macau três dias depois de o tufão Hato ter causado dez mortos.

O Hato, o mais forte em 50 anos, levou as autoridades a hastear o sinal máximo, o que não sucedia desde 1999.

A cidade ainda não se recompôs dos estragos causados pelo Hato, com algumas habitações ainda a retomarem os abastecimentos de água e luz.

Árvores caídas, semáforos avariados, casas danificadas, lojas inundadas com água, lama e destroços, marcam as ruas desde quarta-feira.

Os trabalhos de limpeza continuaram durante o dia de hoje, tendo a Guarnição em Macau do Exército de Libertação do Povo Chinês sido mobilizada para o efeito na sexta-feira, um feito inédito desde a transferência para a soberania chinesa, em 1999.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.