O candidato centrista às presidenciais francesas, Emmanuel Macron, ampliou a vantagem sobre a candidata da extrema-direita, Marine Le Pen, depois do debate televisivo de quarta-feira, segundo sondagens publicadas hoje, último dia da campanha.

Numa sondagem para a BFM TV, realizada na quinta-feira, no dia seguinte ao debate Macron reuniu 62% das intenções de voto, mais três pontos percentuais que na terça-feira.

Um tal resultado traduz o voto no candidato centrista dos 24% que votaram nele na primeira volta, de quase metade (45%) dos que votaram no candidato da direita, François Fillon, mais de metade (54%) dos que votaram no candidato da esquerda, Jean-Luc Mélenchon, e quase dois terços (72%) dos que apoiaram o socialista Benoît Hamon.

Marine Le Pen, que na primeira volta obteve 21,3%, obteve nesta sondagem 38% das intenções de voto, graças ao voto de um terço (32%) dos eleitores que a 23 de abril optaram por Fillon, 14% dos de Mélenchon e 7% dos de Hamon.

Noutra sondagem, apresentada pela televisão pública, Macron obteve 61,5% dos votos, um aumento de 2,5% em relação ao princípio da semana.

Ambas as sondagens preveem uma diminuição da afluência às urnas em relação à primeira volta: na primeira sondagem, a participação prevista é de 68%, menos dez pontos percentuais que a 23 de abril, e na segunda de 76%.

O debate televisivo de quarta-feira, visto por cerca de 16,5 milhões de telespetadores, foi considerado por vários comentadores “um pugilato verbal sem precedente”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.