Em declarações à agência Lusa, o candidato do Partido da Terra-MPT explicou que tinha programado fazer a campanha apenas no concelho da Ponta do Sol, mas que o partido acabou por decidir dividir forças por vários municípios, para explicar às pessoas que, “com estas confusões todas das sondagens e de tudo isso”, é importante irem votar no domingo.

Válter Rodrigues percorreu várias ruas do Funchal para tentar convencer as pessoas a “não olharem para as sondagens” e a votarem no MPT.

O candidato destacou também que foi muito abordado pela população acerca dos jantares, almoços e comícios que têm estado a ocorrer nestes dias de campanha.

“As pessoas têm de olhar que isto tudo é demais, as promessas são demais. Por isso, o MPT não promete coisas, promete é trabalhar com as pessoas, trabalhar com os animais, trabalhar com o ambiente. Isso é o que o MPT promete. Trabalhar sempre a favor das pessoas”, defendeu.

“Eu tentei explicar às pessoas que quem paga isto tudo são as pessoas. São os nossos impostos que estão a pagar isto tudo”, acrescentou, em tom de crítica.

Uma sondagem hoje divulgada, feita pela Euro Sondagem para o Diário de Notícias da Madeira e para a TSF-Madeira, dá conta que o PSD pode eleger 19 deputados, o PS entre 17 e 18, e o CDS-PP 4.

Seguem-se a CDU e o BE com dois deputados e o JPP com um. O Aliança, a IL e o PAN podem também conseguir a eleição de um deputado.

Uma outra sondagem divulgada na terça-feira, realizada pela Universidade Católica Portuguesa para a RTP, aponta para a vitória do PSD na eleições de domingo, mas sem maioria absoluta, obtendo 38% dos votos e elegendo 23 deputados (o mínimo para a maioria absoluta são 24).

O PS fica em segundo lugar com 29% e a eleição de 18 deputados.

Nesta sondagem, o CDS-PP, atualmente o maior partido da oposição madeirense com sete deputados, regista uma queda, obtendo 5% dos votos, a mesma percentagem do Bloco de Esquerda.

O JPP obtém 4%, a CDU 3%, Aliança e MPT alcançam cada um 1,5%, segundo a sondagem.

As eleições regionais legislativas da Madeira decorrem no domingo, com 16 partidos e uma coligação a disputar os 47 lugares no parlamento regional.

PDR, CHEGA, PNR, BE, PS, PAN, Aliança, Partido da Terra-MPT, PCTP/MRPP, PPD/PSD, Iniciativa Liberal, PTP, PURP, CDS-PP, CDU (PCP/PEV), JPP e RIR são as 17 candidaturas validadas para estas eleições, com um círculo único.

Nas regionais de 2015, os sociais-democratas seguraram a maioria absoluta – com que sempre governaram a Madeira - por um deputado, com 24 dos 47 parlamentares.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.