Nesta reunião, em que a LBP foi assim a primeira entidade externa a ser recebida por Eduardo Cabrita na atual legislatura, o Governo apresentou à LBP a agenda de temas para os próximos quatro anos, tendo ficado acordado que, em diálogo com a LBP, será revisto o modelo de financiamento dos Corpos de Bombeiros.

Acordado ficou também que serão iniciados os procedimentos para a elaboração de uma Lei de Programação de Investimentos em Proteção Civil.

No encontro entre Eduardo Cabrita e a direção da LBP, presidida por Marta Soares, esta liga profissional foi também ouvida sobre a implementação da nova Lei Orgânica da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), designadamente sobre o perfil do novo Diretor Nacional de Bombeiros e sobre a constituição dos Comandos Regionais de Proteção Civil.

"A Lei de Bases de Proteção Civil, o Sistema Integrado de Operações de Proteção e Socorro e o Sistema de Gestão de Operações serão objeto de análise, com vista à sua revisão, e serão definidos novos critérios para a criação das Equipas de Intervenção Permanente", assegura o ministério dirigido por Eduardo Cabrita.

Foi igualmente discutido na reunião o futuro modelo da Escola Nacional de Bombeiros.

Na ocasião, ficou também acordada uma metodologia de acompanhamento conjunto das questões relativas ao papel dos bombeiros no sistema nacional de proteção civil.

Contactado pela agência Lusa, Marta Soares não quis fazer quaisquer comentários sobre aqueles temas discutidos com o ministro para a atual legislatura.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.