A situação foi registada no sábado na Ilha Stewart, a 30 km da costa sul da Ilha Sul.

Metade das baleias já estavam mortas e, devido à localização de difícil acesso e ao estado de saúde das restantes baleias, as autoridades tomaram a decisão de as submeter à eutanásia.

"Infelizmente, a probabilidade de as baleias terem a capacidade de voltar a flutuar com sucesso era extremamente reduzida", disse Ren Leppens, diretor de operações do Departamento de Conservação da Ilha Stewart.

"A localização remota, a falta de funcionários nas proximidades e a situação grave das baleias significavam que o mais humano a fazer era a eutanásia", completou. "No entanto, é sempre uma decisão muito triste", disse o diretor.

Este foi um dos quatro casos de baleias encalhadas descobertos no fim de semana na Nova Zelândia.

Estas situações são relativamente comuns na costa neozelandesa. O Departamento de Conservação responde em média a 85 incidentes por ano, a maioria envolvendo apenas um animal.

Ainda este domingo, dez orcas encalharam numa praia da Ilha Norte. Duas morreram, e esta terça-feira as autoridades tentarão devolver as restantes ao mar.

Um cachalote encontrado em Doubtless Bay morreu no sábado. Em Ohiwa, na costa oeste da Ilha Norte, uma baleia também foi localizada.

Não se sabe exatamente o que leva as baleias e os golfinhos a ficarem encalhados, mas algumas das razões apontadas são doenças, erros de navegação, características geográficas, um mudança repentina da maré, a perseguição de um predador e condições meteorológicas extremas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.