O controlo do navio foi devolvido ao capitão da embarcação, que agora está a ser escoltada e monitorizada, juntamente com os migrantes, que serão entregues à polícia para investigação.

As autoridades em Malta e Itália disseram que cerca de 120 migrantes sequestraram o petroleiro, com destino à Líbia, depois de terem sido resgatados no mar Mediterrâneo e terem forçado a tripulação a levá-los para a Europa.

O ministro do Interior italiano descreveu já o caso como "a primeira pirataria em alto mar por migrantes".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.