Num comunicado hoje divulgado, a autarquia recorda que Manuel Reis “viveu em Lisboa desde a juventude, onde se tornou um dos nomes maiores da noite boémia da capital”. “Cultura, liberdade, modernidade são possivelmente as palavras que melhor descrevem a sua herança”, lê-se na nota da CML.

Manuel Reis, que nasceu em 1946, no Algarve, abriu em 1974, no Bairro Alto, uma loja de antiguidades, que acabaria por crescer e transformar-se na Loja da Atalaia, atualmente instalada no Cais da Pedra.

“Nos anos 80, deu vida ao Bairro Alto, onde transformou uma antiga padaria na Rua da Atalaia num dos locais de culto de uma Lisboa que aos poucos se democratizava e se abria, social e culturalmente”, refere a CML, a propósito da discoteca Frágil, que Manuel Reis inaugurou em 1982 e que, “durante anos, acolheu exposições de artistas e revelou novos talentos, sendo também ponto de encontro de conhecidos nomes do cinema e do teatro, da música, do ‘design’ e da moda, do jornalismo ou das letras”.

No mesmo ano em que inaugurou o Frágil, e também no Bairro Alto, “inaugurou o conhecido restaurante Pap’Açorda”.

Já no final da década de 1990, recorda a autarquia, Manuel Reis “continuou a transformar zonas esquecidas de Lisboa com os seus espaços, mas virou-se para o rio Tejo: junto a Santa Apolónia, abriu a discoteca Lux-Frágil, com o sócio John Malkovich, e o restaurante Bica do Sapato, ambos em antigos edifícios portuários do Cais da Pedra”.

O Lux-Frágil comemora este ano o 20.º aniversário.

Em 2016, inaugurou, no Mercado da Ribeira, no Cais do Sodré, o Rive-Rouge.

Manuel Reis, que morreu vítima de doença prolongada, era considerado uma das figuras mais discretas e emblemáticas da vida cultural noturna de Lisboa. Ao longo dos muitos anos de atividade recusou-se sempre a dar entrevistas.

De acordo com informação divulgada pela discoeta Lux-Frágil, o velório de Manuel Reis realiza-se na terça-feira, a partir das 18:00, no Teatro Thalia, na zona das Laranjeiras, em Lisboa, de onde o funeral sairá na quarta-feira, às 13:00, para o Cemitério dos Olivais, onde irá decorrer uma cerimónia privada.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.