"O presidente da República aceitou hoje as propostas do primeiro-ministro de exoneração de três Secretários de Estado: dos Assuntos Fiscais, da Economia, e do Turismo, Comércio e Serviços", pode ler-se na página da Presidência.

Assim, António Mendonça Mendes deixa as funções de secretário de Estado dos Assuntos Fiscais para ocupar o lugar de secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro, que estava em aberto desde a demissão de Miguel Alves.

Por sua vez, Pedro Cilínio substitui João Neves como secretário de Estado da Economia e Nuno Fazenda é o novo secretário de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, cargo até aqui desempenhado por Rita Marques.

De recordar que João Neves e Rita Marques foram demitidos por António Costa por divergências com ministro da Economia.

A divergência terá começado em setembro quando os dois secretários de Estado criticaram publicamente a pretensão de descer o IRC defendida pelo ministro da Economia.

De acordo com a nota da Presidência, "a posse dos novos titulares terá lugar na próxima sexta-feira, 2 de dezembro, pelas 12h00, no Palácio de Belém".

Contudo, é ainda deixado em aberto quem poderá ocupar as funções de secretário de Estado dos Assuntos Fiscais neste terceiro executivo liderado por António Costa.

Entretanto, Nuno Félix deverá ocupar o lugar de Mendonça Mendes nos Assuntos Fiscais. João Nuno Mendes deverá também ser nomeado para a Secretaria de Estado das Finanças e Alexandra Reis ocupará a pasta na Secretaria de Estado do Tesouro, de acordo com nota da Presidência da República, divulgada ao fim da tarde de terça-feira.

Quem são os novos secretários?

Nuno Fazenda foi eleito deputado do PS pelo círculo de Castelo Branco, estava na Comissão Parlamentar de Economia, Obras Públicas e Habitação, é professor convidado da Universidade Católica Portuguesa, tem doutoramento em Planeamento Regional e Urbano, mestrado em Gestão e Políticas Ambientais e licenciatura em Turismo.

António Mendonça Mendes, até aqui secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, é líder da Federação de Setúbal do PS e a sua nomeação destina-se a reforçar a coordenação política do Governo, na sequência da demissão deste cargo do ex-presidente da Câmara de Caminha Miguel Alves no passado dia 10.

Pedro Cilínio exercia o cargo de diretor na Agência para a Competitividade e Inovação [IAPMEI], na área de sistemas de incentivos ao investimento em inovação, qualificação e I&D nas empresas.

(notícia atualizada às 18h54)

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.