“Se assim for [se as metas do défice forem cumpridas com base no que foi ajustado entre o Governo e a UE] e espero que assim seja, e estou convicto de que assim pode ser, uma parte do problema, que muitas vezes é objeto de especulação, fica ultrapassado”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa.

O Presidente da República (PR) falava à margem de uma conferência sobre a Constituição da República Portuguesa, respondendo a perguntas dos jornalistas sobre perspetivas quanto à evolução da economia no país.

“Daqui a uma semana, é entregue a proposta de lei do Orçamento do Estado. O que se espera, é que proposta venha responder à intenção declarada do Governo de cumprir a meta do défice ajustada com a UE. E que a execução do orçamento de 2016 cumpra a meta do défice de 2,5%, que também resulta de um ajustamento com a EU”, afirmou.

Questionado sobre o regime especial aprovado na quinta-feira pelo Conselho de Ministros para reduzir as dívidas fiscais e à Segurança Social, o PR não quis comentar.

“São medidas concretas, que não tive oportunidade de estudar. Não há nenhum diploma que tenha chegado às minhas mãos”, vincou.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.