Além dos cinco novos membros do Governo, Marcelo Rebelo de Sousa voltará a empossar António Sales, que sobe no ministério de Marta Temido a secretário de Estado Adjunto e da Saúde, substituindo Jamila Madeira.

Esta foi a segunda recomposição do XXII Governo Constitucional, o segundo liderado por António Costa.

Para o Ministério da Educação, a jurista Inês Ramires assume o cargo de secretária de Estado da Educação, substituindo a ex-deputada do PS e anterior presidente da Câmara Municipal de Odivelas Susana Amador.

Na Saúde, António Sales sobe na hierarquia, substituindo como secretário de Estado Adjunto e da Saúde Jamila Madeira, que foi líder da Juventude Socialista, eurodeputada e dirigente do PS.

Para as funções até aqui exercidas por António Sales, de secretário de Estado da Saúde, entra Diogo Serras Lopes, atual vice-presidente do conselho diretivo da Administração Central do Sistema de Saúde e que foi assessor para as questões económicas no gabinete do primeiro-ministro, António Costa.

No Ministério do Mar, José Apolinário abandonará o cargo de secretário de Estado das Pescas para se candidatar em outubro à eleição para presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve. Para o seu lugar no Governo irá entrar Teresa Estêvão Pedro, advogada que foi representante de Portugal no conselho de administração da Agência Europeia de Controle das Pescas entre 2010 e 2012.

Na equipa do ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, serão exonerados os secretários de Estado Adjunto e das Comunicações, Alberto Souto de Miranda, e da Habitação, Ana Pinho, substituídos respetivamente por Hugo Santos Mendes e por Marina Gonçalves, atualmente deputada e vice-presidente da bancada do PS.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.