"Ao tomar conhecimento do trágico atentado hoje contra o embaixador da Federação da Rússia em Ancara, quero expressar a vossa excelência, em meu nome e em nome dos portugueses, as mais sentidas condolências", escreveu Marcelo Rebelo de Sousa, na mensagem enviada a Vladimir Putin.

Na mesma mensagem, divulgada na página da Presidência da República na Internet, o chefe de Estado português afirmou: "Quero igualmente condenar, de forma veemente, este ato de violência inaceitável contra um representante diplomático, que por função é um agente do diálogo".

"Peço que aceite, senhor Presidente, em meu nome e em nome do povo português, toda a solidariedade para com o povo russo e, de modo particular, para com a família da vítima a quem dirigimos, através de vossa excelência, os sentimentos do nosso sentido pesar", acrescentou Marcelo Rebelo de Sousa.

O embaixador da Rússia na capital da Turquia, Andrei Karlov, estava a discursar, no âmbito de uma exposição de fotografia, quando um homem abriu fogo contra ele, e não resistiu aos ferimentos de bala, informou a diplomacia russa.

O embaixador chegou a ser transferido para um hospital.

"Hoje, em Ancara, na sequência de um ataque, o embaixador russo na Turquia, Andrei Karlov, morreu devido aos ferimentos que sofreu", disse a porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros russo, Maria Zakharova, em declarações transmitidas na televisão estatal Rossia 24.

A porta-voz da diplomacia russa acrescentou que Moscovo qualificou o ataque como "um ato terrorista".

O presidente da Câmara de Ancara informou, entretanto, que o atacante foi identificado como um agente policial turco.

"O atacante é polícia", escreveu Melih Gokçek na sua conta oficial na rede social Twitter, uma informação também avançada pelo diário turco pró-governamental Yeni Safak, que identifica o suspeito como um membro das forças turcas antimotim.

Segundo testemunhas, o homem que disparou hoje em Ancara contra o embaixador russo gritou "Alepo" e "vingança" quando abriu fogo.

De acordo com a comunicação social turca, o atacante foi "neutralizado" pelas forças policiais.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.