Marcelo Rebelo de Sousa chegou ao quartel dos Bombeiros Voluntários de Óbidos pelas 15:00 para assistir à missa do funeral do bombeiro presidida pelo capelão nacional dos bombeiros, Américo Aguiar.

Depois, o Presidente da República acompanhou a pé, ao lado do ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, o cortejo fúnebre apeado entre o quartel dos bombeiros e o Cemitério Municipal dos Arcos, uma distância de 1,3 quilómetros, durante quase uma hora.

Marcelo Rebelo de sousa não prestou declarações aos jornalistas.

O incêndio deflagrou na quarta-feira às 13:45 na localidade de Rostos, freguesia do Landal, nas Caldas da Rainha, distrito de Leiria, tendo alastrado ao concelho de Rio Maior, no distrito de Santarém, e a Tagarro, localidade do concelho da Azambuja, no distrito de Lisboa.

No fogo, um bombeiro sofreu ferimentos ligeiros e outro da corporação de Óbidos, o subchefe Carlos Alberto Ferreira Antunes, de 52 anos, morreu devido a doença súbita.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.