Marcelo Rebelo de Sousa, que se encontra desde a noite de domingo em Cabo Verde, de onde partirá ao início da tarde para São Tomé, antes de iniciar a sua visita oficial a Angola, enalteceu a cooperação entre Cabo Verde e Portugal com vista à recuperação da Igreja de Nossa Senhora do Rosário, na Cidade Velha.

Esta igreja, datada de 1496, está a ser remodelada, ao mesmo tempo em que decorrem escavações arqueológicas, que decorrem no âmbito da terceira missão em Cabo Verde do projeto Concha, da Cátedra Unesco - O Património Cultural dos Oceanos.

Durante estes trabalhos, foi descoberta uma capela da primeira fase desta igreja, com paredes, chão e altar preservados, que Marcelo Rebelo de Sousa visitou hoje, tal como o edifício principal e uma outra capela manuelina, também alvo de restauro.

Para o chefe de Estado português, trata-se de uma “cooperação muito importante entre uma iniciativa ótima do Governo de Cabo Verde, com o apoio do município [da Ribeira Grande de Santiago] e do Instituto do Património Cultural (IPC) e, por outro lado, de entidades portuguesas: Universidade Nova de Lisboa, de Aveiro e Politécnico de Tomar".

O objetivo, disse aos jornalistas no final da visita, é “ainda este ano ter resultados concretos quanto a esta peça única em termos mundiais”.

“É um tempo de 1495, do primeiro gótico manuelino, que é raríssimo em Portugal e não há em mais nenhum outro sítio. É único no continente africano, com a descoberta outra capela e com restauro, aproveitando o que foi a evolução ao longo dos séculos de um monumento único em termos culturais, de património cultural, com uma importância pedagógica fundamental e com um indiscutível interesse turístico, como se compreenderá”, afirmou.

Marcelo Rebelo de Sousa declarou que, “uma pátria, e implica-se com todas as pátrias, só ganha em valorizar o que é único e específico seu no mundo”.

“Valorizar esse património, mapeá-lo, identificá-lo, restaurá-lo e fazê-lo conhecer tem um valor tal que o próprio Vaticano incluiu como uma das descobertas do ano a descoberta da nova capela deste templo”, disse.

Além da visita à Igreja de Nossa Senhora do Rosário, Marcelo Rebelo de Sousa partilhou alguns momentos com populares, tendo recebido da mão de uma criança um côco, que fez questão de transportar consigo.

Marcelo Rebelo de Sousa tinha estado em Cabo Verde no dia 31 de dezembro do ano passado, antes de participar na tomada de posse do Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro.

Entretanto, já anunciou que regressará a Cabo Verde em junho, onde irá passar parte do Dia de Portugal e das Comunidades nas ilhas de Santiago e São Vicente.

Marcelo Rebelo de Sousa realiza uma visita oficial a Angola entre quarta-feira e sábado, deslocando-se à capital, Luanda, e as províncias de Benguela e Huíla.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.