Palavras proferidas pelo primeiro-ministro em Nova Deli, capital da Índia, depois de ter sido informado da morte do antigo Presidente da República Mário Soares, aos 92 anos, no Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa, onde se encontrava internado desde o dia 13 de dezembro.

"Perdemos hoje aquele que foi tantas vezes o rosto e a voz da nossa liberdade. Mário Soares foi um homem que durante toda a sua vida se bateu pela liberdade, fê-lo contra a ditadura, sofrendo a prisão, a deportação e o exílio", declarou António Costa.

O primeiro-ministro referiu depois que o fundador do PS continuou a bater-se pela liberdade e pela democracia após o 25 de Abril de 1974, razão pela qual a ele se deve "ter-se salvo a revolução".

"Também soube pôr fim ao colonialismo e abrir a opção europeia de Portugal. A perda de Mário Soares é a perda de alguém que teria sido insubstituível na nossa História recente. Devemos-lhe muito e ficaremos para sempre eternamente gratos", declarou o primeiro-ministro.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.