“Não houve qualquer comunicação de desaparecimento, nem foram encontrados quaisquer indícios o que nos leva a considerar que se não surgirem novos dados ter-se tratado de um falso alerta”, disse à Agência Lusa o capitão do Porto de Peniche.

De acordo com o comandante da Capitania, Marcos Augusto, “as buscas foram suspensas cerca das 18:30”, terminando a vigilância apertada na praia onde, a partir de domingo, será retomada “apenas a vigilância habitual”.

O alerta para o alegado desaparecimento de um casal, com cerca de 20 anos, foi dado por populares, ao final do dia de sexta-feira.

O casal, “na casa dos 20 anos, que trajava com vestuário de cores escuras, foi avistado junto ao mar entre as 18:00 e as 18:30 por uma cidadã que, num momento em que se encontrava ao telefone, deixou de os ver”, dando o alerta devido ao estado do mar que se encontrava revolto, relatou Marcos Augusto.

A autoridade marítima iniciou então uma “ vigilância apertada” na praia, que se prolongou até às 22:00 de sexta-feira e foi esta manhã retomada, com duas equipas da polícia marítima e da Autoridade Marítima Nacional a efetuarem buscas por terra.

“As informações que conseguimos recolher vão no sentido de que todas as pessoas que terão estado nesse dia na praia da Foz do Arelho terão regressado a casa em segurança”, afirmou o capitão sustentado que “as buscas só serão retomadas se houver uma comunicação formal de desaparecimento”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.