Em declarações à agência Lusa, a vereadora da Câmara de Évora com o pelouro da Educação indicou que a escola encerrou devido à chuva e por existirem problemas nas coberturas do edifício, que existem há cerca de 15 anos, desde que foi construído.

"Uma chuvada destas o que fez foi tornar impossível [as aulas] e antes que acontecesse alguma coisa, o diretor, e bem, decidiu encerrar a escola", devido à previsão de "continuação de mau tempo", afirmou a autarca.

Segundo a vereadora, as aulas foram suspensas durante a manhã e os alunos mandados para casa.

Sara Fernandes adiantou que a câmara municipal, apesar de a escola "não ser da sua tutela totalmente" (também é do Ministério da Educação), iniciou, em setembro deste ano, as obras de reparação das coberturas do edifício, num investimento de cerca de meio milhão de euros.

"É uma escola que foi construída há 15 anos e há 15 anos que mete água e tem sido assim todos os anos no inverno, em que temos tido queixas e episódios destes, já não é a primeira vez que encerra por estes motivos", assinalou.

A responsável pela área da Educação na Câmara de Évora disse esperar que, até ao final do atual ano letivo, as obras possam ficar concluídas e que "os problemas nas coberturas do edifício fiquem totalmente resolvidos".

"Esperamos que este seja o último inverno em que a escola encerra por este motivo", acrescentou.

A Escola Básica Integrada Manuel Ferreira Patrício tem alunos do pré-escolar e do 1.º, 2.º e 3.º ciclos de escolaridade.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.