Desde as 00:00 de sexta-feira, a ANPC registou um total de 826 ocorrências, quatro desalojados em Oeiras e dois em Odivelas devido a inundações nas suas casas e dois feridos ligeiros na sequência da queda de uma árvore em cima de um carro em Almada, disse à agência Lusa uma fonte da Proteção Civil.

“Desde a meia-noite de hoje houve mais algumas ocorrências relacionadas com a tempestade Fénix, mas a situação está relativamente calma”, adiantou.

A maior parte das ocorrências deveu-se a inundações, quedas de árvores, quedas de estruturas, limpeza de vias, sendo os distritos mais afetados Lisboa, Santarém, Castelo Branco e Setúbal.

A mesma fonte adiantou que o alerta em toda a costa portuguesa vai subir de laranja para vermelho devido ao “agravamento da agitação marítima”, com ondas de sete a oito metros, que podem chegar aos 14 metros de altura máxima.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IMPA) prevê para hoje no continente céu geralmente muito nublado, períodos de chuva ou aguaceiros, por vezes fortes e de granizo.

Prevê ainda queda de neve nos pontos mais altos da Serra da Estrela, descendo gradualmente a cota para 1000/1200 metros. Condições favoráveis à ocorrência de trovoada.

O vento soprará moderado a forte (30 a 45 km/h) de sudoeste, com rajadas até 85 km/h, em especial no litoral e a partir da tarde, podendo atingir 100 km/h a partir do final da tarde no litoral a norte do Cabo Carvoeiro.

Nas terras altas, o vento estará forte (40 a 55 km/h) de sudoeste, com rajadas até 85 km/h, tornando-se forte a muito forte (50 a 65 km/h), com rajadas até 120 km/h a partir da tarde nas regiões Norte e Centro. Haverá ainda uma pequena descida da temperatura mínima.

As temperaturas máximas previstas para hoje são de 16 graus Celsius em Lisboa, 18 em Faro e 15 no Porto.

Segundo a Marinha, estão 13 barras fechadas e sete condicionadas, devido à forte agitação marítima.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.