“Entre as 8:00 e as 23:59 de sábado registámos 828 ocorrências”, disse à Lusa Paulo Santos, da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC).

Segundo o oficial de operações, a maioria das situações estavam relacionadas com inundações, quedas de árvores e quedas de estruturas.

Mas também “houve situações em que foi necessário fazer limpeza de vias”, acrescentou o responsável da ANEPC, sublinhando que se registaram “41 movimentos de massas”, ou seja, deslizamentos de terras.

Os distritos mais afetados no sábado foram Lisboa, Leiria, Setúbal, com “Lisboa a registar 53% ocorrências nacionais”.

Ainda segundo Paulo Santos, “o grosso das ocorrências ocorreu no dia de ontem, em especial ao final da tarde”, sendo que hoje a situação está mais calma.

A ANEPC lançou um alerta para o agravamento da situação meteorológica para este fim de semana, tendo em conta as previsões que apontavam para chuva temporariamente forte durante a madrugada no interior, passando a aguaceiros.

As previsões apontavam também para a possibilidade de granizo e neve acima de 1000 metros de altitude e ventos até 30 km/h do quadrante oeste rodando para noroeste, por vezes temporariamente forte até 40 km/h nas terras altas. Prevê-se ainda a redução de visibilidade devido a chuva e a descida das temperaturas.

Para hoje, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera lançou avisos amarelos para a maioria do país, com a exceção de seis distritos que apresentam menos preocupações: Bragança, Vila Real e Viseu assim como Santarém, Portalegre e Evora têm aviso verde.

Os alertas amarelos prendem-se, nos distritos do litoral, com a agitação marítima prevista para as próximas horas e, nos distritos do interior, para a queda de neve.

Nas ilhas, a situação meteorológica também não é preocupante: os Açores têm apenas avisos verdes com apenas a costa norte da Madeira e Porto Santo com aviso amarelo.

O aviso amarelo é emitido pelo IPMA sempre que existe risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.