Depois de oito anos à frente da Media Capital, Rosa Cullel cede o lugar de CEO da Media Capital a Luís Cabral. O gestor é um dos homens fortes do grupo de comunicação social, tendo sido até aqui responsável pela gestão da Media Capital Rádios, lugar que desempenhavaem paralelo com o de administrador na Plural, produtora responsável por programas de ficção da TVI, e com as funções de director coordenador comercial do grupo desde 2008.

A mudança na liderança do grupo tem lugar no final de um semestre marcado por perdas de audiência da TVI face à SIC e num quadro também de prejuízos no primeiro trimestre do ano de de 1,4 milhões de euros, valor que contrasta com os lucros de 1,9 milhões de euros registados nos primeiros três meses de 2018.

O início de 2019 no mercado de televisão foi marcado pela transferência de Cristina Ferreira para a SIC, uma contratação anunciada em agosto de 2018 mas que só se tornou efetiva em janeiro deste ano.

"A sucessão interna foi preparada ao longo dos últimos meses"

De acordo com um comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), "Luís Cabral sucede a Rosa Cullell na liderança da Media Capital depois de vários anos ligado ao grupo", acrescentando que a "sucessão interna foi preparada ao longo dos últimos meses".

A Media Capital afirma que se trata "de uma mudança que foi preparada ao longo do último ano e que assegura uma transformação que tem vindo a ser desenhada tanto nos conteúdos de televisão como dos conteúdos digitais, e que será agora concretizada".

"Luís Cabral mantém uma relação com a Media Capital há vários anos, tendo ingressado nas empresas antecessoras do grupo em 1989", pode ler-se no comunicado ao mercado, que acrescenta que, "desde 2009, é administrador executivo da Media Capital Rádios".

Citado no comunicado Luís Cabral disse que "é com enorme sentido de responsabilidade" que assume a liderança da Media Capital, acrescentando que o grupo tem "todas as ferramentas para enfrentar com sucesso os desafios" que tem pela frente.

A presidente cessante, Rosa Cullell, agradeceu "a confiança" em si depositada pelo grupo Prisa, e frisou "a solidez financeira, o talento criativo e a total independência" da informação do grupo, que lhe dão "total confiança" de que a Media Capital "vai ser protagonista e líder na transformação do mercado audiovisual português".

Já Manuel Mirat, presidente executivo da Prisa, agradeceu a Rosa Cullell "todos os anos de trabalho e dedicação à Media Capital, que se traduziram num longo período de liderança nos vários segmentos, aliados a um percurso financeiro sólido e sustentável", e salientou a "elevada confiança" que a empresa tem em Luís Cabral.

"Adicionalmente foram designados como membros do Conselho de Administração da Media Capital Pedro García Gullén e Xavier Pujol Tobeña, na sequência da renúncia de Miguel Pais do Amaral e António Pires de Lima", adianta ainda o comunicado da empresa à CMVM.

Manuel Mirat "assume o cargo de presidente do conselho de administração da Media Capital", conclui o documento.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.