Angela Merkel falava à imprensa ao lado do homólogo turco, Binali Yildirim, que recebeu esta quinta-feira em Berlim para conversações que conduzam a uma melhoria do relacionamento entre os dois países.

Mas a chanceler frisou a Yildirim que um virar de página ainda não é possível.

A visita do primeiro-ministro turco a Berlim “constitui um sinal de interesse das duas partes em melhorar as relações turco-alemãs e talvez de as elevar na base dos valores comuns”, “mas o momento não é fácil”, disse a chanceler à imprensa.

O principal foco de tensão neste momento é a detenção, há mais de um ano, na Turquia, do jornalista Deniz Yücel, correspondente do jornal Die Welt em Istambul, de dupla nacionalidade turca e alemã, suspeito de “apoio ao terrorismo” mas sem acusação formal até à data.

“Hoje, sublinhei pela enésima vez o caráter urgente deste caso, que manchou e continua a manchar as relações”, disse Merkel.

O primeiro-ministro turco, que na véspera da visita evocou numa entrevista a possibilidade de o jornalista ser libertado em breve, voltou atrás nas declarações que fez hoje à imprensa, limitando-se a dizer que espera que “o julgamento comece em breve e seja possível chegar a uma conclusão”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.